sábado, 24 de fevereiro de 2024

Com fechamento de mais lojas, Americanas registra mais de 1.000 demissões

Mais da metade deste número, segundo a companhia, corresponde a pedido de demissão voluntária.

O fechamento de 95 lojas da gigante varejista Americanas entre janeiro e setembro deste ano impactou significativamente o número de funcionários demitidos nas últimas quatro semanas, entre o período de 21 de agosto a 17 de setembro. De acordo com um relatório institucional, durante esse intervalo, a empresa contabilizou 1.131 demissões, sendo que 639 delas foram pedidos de demissão voluntária.

Segundo informações fornecidas pela própria companhia, em 17 de setembro, a Americanas possuía 34.369 funcionários, um número maior em relação aos 33.948 empregados que a empresa reportou em 20 de agosto.

Continua após a publicidade

Em resposta aos questionamentos sobre essa dinâmica, a Americanas alegou em comunicado que “o quadro de funcionários segue a dinâmica sazonal do varejo, e os números de demissões e pedidos de saída em agosto são equivalentes ao mesmo período do ano anterior, até a data”.

Leia também

Além disso, a empresa diz ter externado recentemente a abertura de 1.200 vagas temporárias para as vendas da Black Friday e Natal, processo de contratação que teve início em 18 de setembro. Essas medidas, conforme o alto escalão da varejista, buscam manter a flexibilidade do quadro de funcionários em um cenário de reestruturação.

Mais lidas

Você pode gostar

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Adicionar nova lista de reprodução